terça-feira, 13 de novembro de 2007

Decreto


(ler tomando água de coco à beira mar)

Atenção!
Está suspensa a transitoriedade das insignificâncias.
Não é permitida a inspirabilidade do óbvio.
É mandatório o afogamento das circunstâncias.
O status quo deverá ser limpo com papel higiênico.
Será suprimido do vocabulário o beijo sem língua.
No cardápio das quartas-feiras o prato principal será o ócio.
Cada bocejo deverá ser celebrado como profecia.
Ao homem, que não se lhe falte ovos fritos com torresmo, chicletes e água fresca.
Que todos os reflexos sejam queimados nas piras da reflexão.
Para cada ser humano, um momento lento de aurora.

(inédito)

9 comentários:

Hanne Mendes disse...

Humm... Meu blog sendo recomendado pelo Marvilla, que coisa gostosa de saber!

Agora vamos ao que interessa.
Gostei muito do poema, e mais que isso, aceito o cardápio das quartas, se puder até repetirei o prato!
Bom seria se fosse assim: Quarta ócio, quinta amor, sexta festa...

Abraço, volto sempre.

Dauri Batisti disse...

Jorge,

"um momento lento de aurora" e outro lento de entardecer. Assim vou lendo seu poema com preguiça de anoitecer. Mas, rapidinho ela vai chegando, a noite. Fazer o quê?
Deixar o olhar seguir devagar o rastro vermelho do por sol.

Dauri Batisti

Anônimo disse...

deixo aqui os olhos de ler.



_________________________

e parto.



levada pelo água.

puríssima.



daqui.



_____________________


pode.se regressar?


_____________________.


bom dia. Poeta.


/piano.

Luis Eustáquio Soares disse...

o ócio tem o peixe da alegria nas artimanhas das manhas e estas têm manhãs que são noites e noites que são tardes e que o ai que preguiça! macunaímico não seja grampeado pelo mercado e se espalhe de tal modo a barrar a tragédia do crescimento econômico,num eco eco eco ecossocialismo de todos os risos, e que nossa mais-valia seja simplemente a de existir com, festas dos sentidos, dos sem tidos, dos sem tinos, dos des-tinos.
saudações e obrigado pela visita.

Luiz Alberto Machado disse...

Parabens, Jorge, muito bom seu espaço, estarei indicando nas minhas páginas.
Abração
www.luizalbertomachado.com.br

Vieira Calado disse...

Olhe, este é um dos caminhos da poesia. Aprecio.
Às vezes são escrvo de maneira mais ou menos idêntica.
Um abraço.

Jorge Elias disse...

Hanne

Um brinde e um elogio ao ócio!

-----------------------

Caro Dauri,

Deixemos que o sol se ponha(como se tivessemos tal poder), que a lua ilumine a trilha dos pirilampos.

Um abraço,

---------------

Prezado anônimo,

Gostaria de saber seu nome e poder visitá-lo(a).

Sinto uma pontuação ultramarina em seu olhar...

Volte sempre,

------------------

Luis Eustáquio,

Após visitá-lo senti interesses em comum.
Chegaste a ler meu poema Kioto?

Espero revê-lo em breve

isabel mendes ferreira disse...

pois voltei. não de ultramarino.


mas de re.prazer.

obrigada pelo "acolhimento!".



bom fim de semana.

Héber Sales disse...

realmente, tem muito a ver com "oito coisa para fazer com preguiça". gostei!
abraços.