domingo, 26 de setembro de 2010

O poema acima de mim

Se disser tudo,
me restará apenas a última mentira.


Mas rente ao chão,
toda mentira resvala  na inutilidade.


Jorge Elias Neto

5 comentários:

nydia bonetti disse...

Acho que todo poema está acima de nós. Lindo, Jorge. Abraço!

Carla disse...

Nunca se diz tudo...


Bjos

Jacinta Dantas disse...

Ei Jorge,
adorei o poema. O título, então, é espetacular.

Grande abraço

Lara Amaral disse...

Lindo aqui, sempre!
=)

Hilton Valeriano disse...

Epigramático! Gosto desse estilo.