domingo, 9 de maio de 2010

DIA DA MÃES - VÓ BELA

O lançamento foi ótimo, maravilhoso ... Mas não poderia me omitir e não deixar uma homenagem as mães. Não sou afeito as datas comemorativas, entretanto me curvo diante daquela que desde pequenino me susurrou poemas, todas às noites, me empurrando para a trilha de pedras marroadas em que me perdí, por amor.
Uma homenagem para Isabel Teodomira Pereira.
Meu primeiro poema publicado.

Vó Bela


Para minha avó Isabel Teodomira Pereira


Ainda te vejo terminar os dias
cozendo a colcha de retalho de tua genealogia.
Sabias, sim, os segredos da vida,
única explicação para a transparência de teu olhar...
Entendias também os sortilégios da morte.
Muitos dos teus já tinhas visto partir no nefasto trilho do fim absoluto.
Confesso não ter conhecido quem melhor divagasse entre magos e dragões,
conhecesse os cordéis do seu povo,
que, vestida de santa, ensaiasse noites inteiras os martírios do ser divino.

Usou o apoio imprevisto das estrelas e se fez poetisa.
Recitando os versos de seus heróis sertanejos,
embalaste o sono do pequeno ávido,
e plantaste o sonho que agora luto
para não se esvair.

2 comentários:

Jacinta Dantas disse...

Ei Jorge,
que bom a gente poder homenagear uma pessoa querida. Melhor ainda é quando se pode homenagear utilizando as palavras certas, no seu devido lugar, como o que você faz aqui.

Um abraço

jorge disse...

Olá Jacinta,

agradeço muito sua presença no lançamento do livro.

Abraço