sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

Por que as mariposas buscam insones?



Já os olhos dos homens seguem calados.
Perdidos de tantas vidas,
em seu longo jejum de atitudes
imersos em suas existências omissas.
Parasitas de sóis e estrelas
vidro fosco entre o luar e a razão.

A indiferença a essa luz que os perpassa
prenuncia o ser cego,
inclinado a parecer correto,
desterrado,
que se deixou na terra
a invejar os colibris.

Por que as mariposas buscam insones
o brilho no olhar da criança?


Morte às mariposas!!!?
Morte às crianças!???
Roga o olhar do homem em lágrimas,
o fim da poesia.


(Verdes Versos)

8 comentários:

Anônimo disse...

porque são pontes de luz. PONTAS.


sóis.



largo o beijo.



_______________________.Piano.

Gi disse...

Porque o seu brilho não fere

nada é artificial

são pequenas luzes que brilham

janelas da alma

pequenas

bruxuleantes

mas brilham

Belíssimo o poema.

Origada

Maria disse...

Eu vou voltar aqui com m ais tempo...
... porque a esta hora já nem vejo nada....

Até amanhã

ivone disse...

poesia não tem fim...nunca!
é imortal.

KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

É claro meu querido, a resposta é sim... faremos uma troca, quando eu voltar à ativa aparecerei, com certeza.
Um grande beijo

Jorge Elias disse...

Como poeta, renovo minha vida
nos olhos de uma criança.
Os homens não buscam entender, não vaculham em seus guardados a preciosidade do olhar...
Este SER "prático" - o homem - , mesmo que inconscientemente, sofre, não entende o que destroi dentro de sí à cada dia.
É muito mais "fácil" destruir o que lhe traz dúvida e sofrimento.

Um abraço a todos,

Jorge Elias

Jacinta disse...

Ei Jorge,

Bonito isso que vc escreveu no comentário...merece ir para a página principal.
Quanto ao link? embora não saiba fazer poesia como vc, é claro que a resposta é sim.
Um abraço

Jacinta

EU.CÁ.VOO.CAMINHANDO disse...

Jorge Elias:
Belo(s) Poema(s). Bom Blog.
Abraço.
J.A.M.